RESENHA: Age Of Youth 2 - É MORRER OU MORRER

02:54:00



Alô alô, vocês sabem quem sou eu?


Não. Mas, vamos lá a uma pequena apresentação. Eu sou a Anny, mais conhecida como Quase Carol

e vou publicar algumas resenhas aqui no blog, então espero que vocês gostem de mim. 

Ou ao menos me aturem, porque vou aparecer bastante, HEHEHE😎

Vou resenhar de tudo um pouco. Filmes, livros… hoje vai ser dorama.

OU MELHOR, UM HINO DE DORAMA.


Senhoras e senhores, hoje eu vim falar de Age Of Youth 2.








Sim, aqui no blog já temos a resenha do 1, e assim como a primeira temporada, a segunda também
trata de temas polêmicos como pedofilia, relacionamento abusivo, traumas psicológicos,problemas
familiares… mas não precisa ficar com medo. Apesar dos temas serem bem fortes, são tratados de 
uma forma bem suave. (Não tô querendo dizer que vocês não vão chorar, porque vão sim!)
Bom, vamos começar com os personagens e plots que mais me agradaram.


Começando com a Rainha Song Ji Won (Park Eun Bin).









Sendo uma personagem que foi muito mais alívio cômico na primeira temporada, a Song, nesta 
temporada, começa com cenas muito engraçadas. Mas, conforme assistimos episódios, é possível
ver uma total desconstrução dela. Vemos detalhes da vida dela que justificam a maioria dos seus
comportamentos como as mentiras, a hiperatividade e até o jeitinho "safado" dela.


E dá pra deixar deixar de elogiar a Park Eun Bin pela atuação dela? De jeito nenhum. A mulher deu 
um show, se mostrando uma atriz 10/10, justamente pela sua versatilidade. Você literalmente sofre 
com a personagem dela e sente toda a angústia e tensão nas cenas, fora a OST que é maravilhosa
e casa super bem com esses momentos. Essa mulher é incrível, e com certeza a Song é a minha 
personagem preferida.


Sobre a química dela com o Sung Min (Son Seung Won)?
Ai eu não vou falar nada. Quem assistiu sabe, quem não assistiu, assista!






Agora os outro personagem que me fez derramar rios de lágrimas foi o Heindall (Ahn Woo Yeon). 
Ele é um personagem novo, que tá incluído no plot da Yoon. Também não vou falar muito do plot,
pra não dar spoilers, mas, do mesmo jeito que dei os créditos a Eun Bin pela a atuação, tenho que
dar os créditos a esse ator também. Porque, meu Deus eu chorava toda vez que ele aparecia.

Aprendi a nunca mais chamar grupo nenhum de flopado.

A Yoon (Han Ye Ri) também continua incrível nessa temporada, finalmente colhendo os frutos de todo seu esforço.


O plot da Jung (Han Seung Yeon) também foi algo bem profundo. Ela voltou nessa temporada cheia 
de traumas por causa do relacionamento abusivo que viveu em Age 1 e passa mais altos problemas
depois disso também. Parece que a menina nasceu pra sofrer. Mas, foi muito legal ver ela dando uma
chance para o amor de novo e se reerguendo aos poucos, apesar dos problemas.








Sobre a nova personagem da casa, a Jo Eun (Choi Ah Ra): Só amores. Ela não fica atrás das outras
meninas só por ser nova, pelo contrário. Ela tem um plot bem interessante que aborda problemas de
família, aparência, amizade e sentimentos. Ela e o Jang Hoon (Kim Min Suk) são um dos meus casais
preferidos!






Chegou a hora chata da resenha: Os contras!


Começando pela nova Eun Jae (Choi Ji Woo). Primeiramente, já começaram errando ao trocar a
atriz. Isso acontece muito em séries americanas também: a troca de atores por diversos motivos.
E eu sempre odiei. É como se os caras achassem que os telespectadores fossem burros o 
suficiente pra não notarem a mudança. 

Como se a mudar as atrizes já não fosse o suficientemente ruim, a personagem ficou horrível, pra
não falar coisa pior. Se a primeira Eun Jae (Park Hye Soo) era uma garota tímida e fofinha que, as
vezes, pagava uns micos, essa segunda é uma garota irritante, sem auto estima e é a encarnação
da vergonha alheia. Tem uma cena em um certo episódio com ela que dá vontade de acertar a cara
na parede, no mínimo.






Essa troca, infelizmente diminui a nota final que eu dou ao dorama, porque os caras poderiam ter
dado um jeito de tirar a personagem, assim como fizeram com a Kang Yi Na (Hwayoung) ou, ao
menos, tentado ajudar a atriz a manter a personalidade da Eun Jae e dado um plot melhor pra ela. 

Falando na Yi Na, tirar ela de circulação também foi um contra. Entendo que houve algumas
polêmicas na vida pessoal da atriz, mas a Yi Na é uma das melhores personagens da Belle Époque
e tirar ela foi algo bem chato. Pelo menos, ela aparece em alguns episódios…





Com tudo isso, a nota final é 9. Porque, mesmo com os probleminhas de escalação, foi um dorama
que eu devorei e que com certeza eu quero mais temporadas pra onteeeeem.









Até a próxima resenha, galera. Prometo surpresas boas….




Leia também ♥

0 Pessoa(s) comentaram ♥